Edvaldo Santana

Quando Deus Quer Até o Diabo Ajuda

Edvaldo Santana

Tem muita coisa que acontece comigo
Que eu distraído nem percebo
Já me disseram que eu corro perigo
E que um falso amigo trama em segredo

Eu faço força pra tomar cuidado
Mas esqueço de tudo depois que eu bebo
Essa maneira de ser protegido
Pelo inimigo eu perdi o medo

[x4]
Quando Deus quer até o diabo ajuda

Estava certo que eu era um sujeito
Que veio no mundo para dar errado
Até pensava que fosse castigo
Por eu ter crescido lá no Lajeado

O privilégio de fazer um som
De caminha suave para qualquer lado
É o mistério de ser protegido
Bola de menino domingo passado

[x4]
Quando Deus quer até o diabo ajuda

Eu acredito muito na franqueza
E na liberdade que me orienta
Não há motivo pra virar a mesa
Se tem confiança não há violência

O céu azul escuro do outono
Álibi da lua que me inocenta
É o desejo de ser protegido
Pelo índio rindo em câmera lenta

[x8]
Quando Deus quer até o diabo ajuda

publicidade