Eu vou tomar o mel de Jataí do Piauí
Que meu primo Edivaldino trouxe do norte pra mim
Para cantar um reggae-xote com pandeiro de Salim
Que um negro da Jamaica foi baixar em, São Luis
Ê São Luis Tambor de Crioula
Ê Piauí nego veio nasceu aí
Eu vou tomar um gole de cachaça com caju
Que a prima Margarida mandou de Caruaru
Para cantar no Mangue Beat um rock com maracatu
Que saiu lá do Recife pra virar moda no sul
Ê Pernambuco seu som é mameluco
Ê Piauí sola Salu sua rabeca pra Zumbi

Eu vou tomar um pó de Guaraná com Açaí
Que a vó de dona Lia receitou pra não dormir
Para cantar na guitarrada um carimbò forró siri
Que do rádio do barqueiro pega lá em Parintins
É Marabá Amazonas é rio e mar
Ê Piauí Araguaia e Tocantins
Eu vou tomar um caldo de pirão com Caruru
Que a tia do Ribeiro preparou pra Rei Zulu
Para cantar um samba-duro no terreiro de Olodum
Que ensinou pra mulecada respeitar Mamãe Oxum
Fé da Bahia terra de Mãe Menininha
Ê Piauí água na escada do Bomfim
Eu vou tomar uma Salinas no vale de Pedra Azul
Que pro povo lá de Minas é melhor que Red Bull
Para cantar na praça do Congado um velho Blues
Que a senhora do Rosário abençoou com sua Luz
E das gerais tem um clube na esquina
Ê Piauí casa de mineiro é logo ali
Eu vou tomar leite coalhado com embu do Cariri
Que um cabra de Sergipe revelou que é bom pro rim
Para cantar rap-embolada na casa de meu padim
O coco de Maceió trava língua de Cherri
E Paraíba tem macho tem mulher e tem menina
Ê Piauí Pé de poeira é redemoinho de Saci
Eu vou tomar depois do rango um tererê um chimarrão
Que um guri de Porto Alegre indicou pra digestão
Para cantar no Pantanal um chamamé com violão
Com sanfona com viola contra baixo e percussão
Chê Milongueiro Paraná Goiás e Matogrosso
Ê Piauí piá também é Guarani
Eu vou tomar Maria-Mole na velha estrada do Rio
Que pros manos lá da vila liga mais que muito fio
Para cantar no Hip-Hop um pagode do meu tio
A quebrada da cidade tem a cara do Brasil
publicidade