foto

Serafim e Seus Filhos

Eduardo Costa

São três machos e uma fêmea
Por sinal Maria que com todos se parecia
Todos de olhar esperto para ver bem de perto
Quem de muito longe é que vinha
Filhos de dois juramentos
Todos dois sangrentos
Em noite clarinha
Ê ah oh...
O João-quebra-toco
Mané Quindim, Lourenço e Maria

Noite alta de silêncio e lua
Serafim o bom pastor de casa saía
Dos quatro meninos, dois levavam rifles
Outros dois levavam fumo e farinha

Bandoleros de los campos verdes
Dom Quixotes de nuestro desierto
Ê ah oh

Serafim bom de corte
Mané, João, Lourenço e Maria

Mas o tal Lourenço, dos quatro o mais novo
Era quem dos quatro tudo sabia
Resolveu deixar o bando e partir pra longe
Onde ninguém lhe conhecia
Serafim jurou vingança
Filho meu não dança conforme a dança
Ê ah oh

E mataram Lourenço
Em noite alta de lua mansa

Todo mundo dessas redondezas
Conta que o tal Lourenço não deu sossego
Fez cair na vida sua irmã Maria
E os outros dois matou só de medo
Serafim depois que viu o filho Lobisomem
Perdeu o juízo
Ê ah oh...
E morreu sete vezes
Até abrir caminho pro paraíso
publicidade
publicidade