Eduardo Costa

Peão de Boiadeiro

Eduardo Costa

Sou um Peão de boiadeiro procurando paz
O caminho das estrelas eu deixei pra trás
Vou seguindo neste mundo, nesta solidão
Eu e meu cavalo, estrada de chão
Vou pensando nela, triste ilusão

Quero ser o seu amigo
Ser o seu abrigo tudo que lhe falta
Ser o seu Peão

Quero estar sempre ao seu lado
Ser o seu perfume
Ser o seu amado
E não sentir ciúme, ciúme

Sou Peão de boiadeiro amando demais
Eu que não acreditava um dia ser capaz
E se esse amor existe pode confessar
Não me deixe triste basta um olhar
Para que eu sinta que esse amor nasceu
publicidade