Eddie

Eddie

Jazz, Pop

O Saldo da Glória

Eddie

Na revolta deste mundo
Vejo revolucionário em tudo
No texto enviesado
No tempo desconstruído
No gosto pelo perdido

No que é dado e no retribuído
O de agrado e do que foi merecido
Em cada centavo, pago a hora
Todos os meses vendidos
Somando nada faz sentido

"Só ando descalço, não perco um abraço, só faço o que faço.
Era tudo abstrato e não mexa comigo.
Eu lhe furo um vidro, e de graça você perde a praça."

Quanto gastei pela glória?
"Quanto gasta pela glória?"
Quanto custa cada vitória?
"Quanto custa a vitória? Eu não sei!"
Mas está bem a cima da lei, que eu fiquei."

Na revolta deste mundo
"As lembranças só são dos passados"
Vejo revolucionário em tudo
"Só não vejo cabeça"
No texto enviesado
No tempo desconstruído
No gosto pelo perdido

"Vou indo. Um abraço. não paro pra calço
Não para pra mim. Me faz um abrigo um pedido
Um meu aliso, um grito. Em pé nessa hora, já passa das onze"
"Cadê a polícia!?"

Quanto gastei pela glória?
"Você não gastou meu irmão"
Quanto custou cada vitória?
"Tá tudo em cima da lei"
"Vou vivendo agora, eu só ando descalço"

  • publicidade