Ouvir músicas de Dudu Nobre

Vou Botar Teu Nome Na Macumba - Quem É Ela

Dudu Nobre

Eu vou botar
Eu vou botar teu nome na macumba
Vou procurar uma feiticeira
Fazer uma quizumba pra te derrubar, o iá iá.
Você me jogou um feitiço, quase que eu morri
Só eu sei o que sofri
Que Deus me perdoe mas vou me vingar.

Eu vou botar
Eu vou botar teu nome na macumba
Vou procurar uma feiticeira
Fazer uma quizumba pra te derrubar, o iá iá.
Você me jogou um feitiço, quase que eu morri
Só eu sei o que sofri
Que Deus me perdoe mas vou me vingar.

Eu vou botar o teu retrato num prato com pimenta
Quero ver se você guenta a mandinga que eu vou te jogar
Raspa de chifre de bode, pedaço de rabo de jumenta
Tu vais botar fogo pela venta e comigo não vai mais brincar

Eu vou botar
Eu vou botar teu nome na macumba
Vou procurar uma feiticeira
Fazer uma quizumba pra te derrubar, o iá iá.
Você me jogou um feitiço, quase que eu morri
Só eu sei o que sofri
Que Deus me perdoe mas vou me vingar.

Asa de morcego, corcova de camelo pra te derrubar
Uma cabeça de burro, pra quebrar o encanto do seu patuá
Olha tu podes ser forte mas tem que ter sorte para se salvar
Toma cuidado comadre com a mandinga que eu vou te jogar

Eu vou botar
Eu vou botar teu nome na macumba
Vou procurar uma feiticeira
Fazer uma quizumba pra te derrubar, o iá iá.
Você me jogou um feitiço, quase que eu morri
Só eu sei o que sofri
Que Deus me perdoe mas vou me vingar.

Quem é ela
Quem é ela
Que vai todo dia na capela
Fazer oração, acender vela?
Dizem que ela zela por mim

Me contaram
Me contaram que a menina moça é donzela
Mas quando ela está na janela
Sempre joga beijos pra mim

Quem é ela
Quem é ela
Que vai todo dia na capela
Fazer oração, acender vela?
Dizem que ela zela por mim

Me contaram
Me contaram que a menina moça é donzela
Mas quando ela está na janela
Sempre joga beijos pra mim

Me contaram que ela tem por mim um chamego
Em todo lugar onde eu chego
Depois ela chega também
E me olha com jeito de quem quer carinho
Eu fico pensando sozinho
Será que ela quer ser meu bem?

Oh,Se eu vou na Mangueira ela vai
Se eu vou na Portela ela está
Ela vai no Cacique de Ramos
Ela vai no Estácio de Sá
Ela vai no pagode em Xerém
Ela vai no pagode em Irajá

Oh,Se eu vou na Mangueira ela vai
Se eu vou na Portela ela está
Ela vai no Cacique de Ramos
Ela vai no Estácio de Sá
Ela vai no pagode em Xerém
Ela vai no pagode em Irajá

Qualquer dia eu me invoco e tomo coragem
Rezo em frente a imagem
Do bom Jesus de Nazaré
Meu Senhor, por favor vem ouvir minha prece
Pois só tem a paz quem merece
E só tem amor quem tem fé

Quem é ela
Quem é ela
Que vai todo dia na capela
Fazer oração, acender vela?
Dizem que ela zela por mim

Me contaram
Me contaram que a menina moça é donzela
Mas quando ela está na janela
Sempre joga beijos pra mim

Me contaram que ela tem por mim um chamego
Em todo lugar onde eu chego
Depois ela chega também
E me olha com jeito de quem quer carinho
Eu fico pensando sozinho
Será que ela quer ser meu bem?

Oh,Se eu vou na Mangueira ela vai
Se eu vou na Portela ela está
Ela vai no Cacique de Ramos
Ela vai no Estácio de Sá
Ela vai no pagode em Xerém
Ela vai no pagode em Irajá

(Se eu for na Mangueira ela vai)
Oh,Se eu vou na Mangueira ela vai
Se eu vou na Portela ela está
Ela vai no Cacique de Ramos
Ela vai no Estácio de Sá
Ela vai no pagode em Xerém
Ela vai no pagode em Irajá

Oh,Se eu vou na Mangueira ela vai
Se eu vou na Portela ela está
Ela vai no Cacique de Ramos
Ela vai no Estácio de Sá
Ela vai no pagode em Xerém
Ela vai no pagode em Irajá

Oh ela vai no pagode, pagode, pagode Xerém,
(Ela vai no pagode em Xerém )
Oh ela vai no pagode Irajá
  • publicidade