foto

Patrimônio Mais Nobre / Chuva no Sertão / São José de Madureira

Diogo Nogueira

Samba é a luz que me guia
Estrela que alumia
Meu céu, meu céu, meu céu

É clarão que conduz a melodia
Faz festa em minha harmonia
E não me deixa descambar

Pavimentação, alicerce verdadeiro
Que sustenta meu terreiro
Contra as mazelas desse mundo cão

Sou partideiro, sou
Samba é minha oração
Palma da mão no couro
Legado de ouro maior devoção

Sou partideiro, sou
Samba é minha oração
Palma da mão no couro
Legado de ouro maior devoção

Herança que vem de além mar
Do povo de lá
Dos navios negreiros

Cultura que se aprimorou
Depois se lançou para o mundo inteiro

És patrimônio mais nobre
Do rico e do pobre
Sem discriminação

Sou partideiro, sou
Samba é minha oração
Palma da mão no couro
Legado de ouro maior devoção

Sou partideiro, sou
Samba é minha oração
Palma da mão no couro
Legado de ouro maior devoção

Samba é a luz que me guia

Alô Gabrielzinho do Irajá
Ah moleque bom

Ê Maria, ê João
Ajude a curar essa dor
Ore e clame ao senhor
Pra chover no sertão

Ê Maria
Ê Maria, ê João
Ajude a curar essa dor
Ore e clame ao senhor
Pra chover no sertão

Senhor
Tão querendo calar a nossa voz
Mas eu sei que o senhor luta por nós
Por favor não me deixe sozinho
Tire as pedras do meu caminho
Numa prece desata esses nós

Ê Maria
Ê Maria, ê João
Ajude a curar essa dor
Ore e clame ao senhor
Pra chover no sertão

Ê Maria
Ê Maria, ê João
Ajude a curar essa dor
Ore e clame ao senhor
Pra chover no sertão

Criador
Ó rei dessa nação
Tire a dor
Do povo do sertão

Santa Lúzia nos faça enxergar
Se plantamos mal aqui nesse lugar

Pois nossa nação do sertão é guerreira (oh-oh-oh)
Tem força e vontade pro bem ofertar (oh-oh)
As gotas dos olhos que venham do céu, do céu
E os raios de sol sejam brilho no olhar

Ê Maria
Ê Maria, ê João
Ajude a curar essa dor
Ore e clame ao senhor
Pra chover no sertão

Ê Maria
Ê Maria, ê João
Ajude a curar essa dor
Ore e clame ao senhor
Pra chover no sertão

São José
Tu protejas a serrinha
Que felicidade minha
Eu poder te contemplar
Tua capela é tão bela enfeita o morro
Mas quem te pede socorro
Não é só quem vive lá, é

Quem te agradece
Por ser tão bem assistido
E ter sempre conseguido
Tantas glórias à teus pés

E quem sobe o morro
Carregando lata d'água
Solta o riso, esquece a mágoa
Faz do samba brincadeira

E de onde é?
É de Madureira, São José
É de Madureira
É de Madureira, São José
É de Madureira (é de Madureira)

É de Madureira, São José (ê beleza)
É de Madureira
É de Madureira, São José
É de Madureira

São José
Tu protejas a serrinha
Que felicidade minha
Eu poder te contemplar
Tua capela é tão bela enfeita o morro
Mas quem te pede socorro
Não é só quem vive lá, é

Quem te agradece
Por ser tão bem assistido
E ter sempre conseguido
Tantas glórias ao teus pés

E quem sobe o morro
Carregando lata d'água
Solta o riso, esquece a mágoa
Faz do samba brincadeira

E de onde é?
É de Madureira, São José
É de Madureira
É de Madureira, São José
É de Madureira (é de Madureira)

É de Madureira, São José
É de Madureira
É de Madureira, São José
É de Madureira

É de Madureira, São José
É de Madureira
É de Madureira, São José
É de Madureira

É de Madureira
É de Madureira, São José
É de Madureira
É de Madureira, São José
É de Madureira

É
publicidade
publicidade