Chico César

Minha Morena

Chico César

Eu não nem sei dizer como começou
Nem onde vai dar
Pois não cabe isso num calendário
Maior que um rio
Que o mar em maio
A palavra encontro na língua maia
Que o sol se pondo num maceió

Dei de andar descalço
Dormir sem roupa
Acordar suado e cantar baixinho
De madrugada inventando vozes
Milhões de vezes dizer seu nome
Sair pra rua rolar na areia
Palavras feias achar bonito
Ouvir meu grito e me sentir só

Minha morena
Vem me namora
Pegue essa onda agora de calor
Paixão acena
Bem dentro e fora
Vem vamos embora pro amor

Vem é só você e eu nós dois
A praia o mundo a multidão
Deixa eu ser seu oceano
O fim o ano novo a ilha
Coração
publicidade