Chico César

Luzia Negra

Chico César

Quero dormir no berço do homem americano
Com a primeira mulher luzia negra
Entrar em seus cânions
Sonhar os seus sonhos
Com ela fumar cânhamo
Ouvi-la dizer por ti poti morrerei três vezes
Uma de amor aqui sob os lençóis de areia
Outra a mortemporal para dos deuses ser ceia
E ainda uma vez no fogo do museu nacional

E aí chorarão por mim por ti
Mas não chores poti
Eu estarei no vento
Nas famílias ao relento
No talento de existir
Eu estarei em ti poti

Na paca na cotia no quati
Na maca do hospital esperando soro
Eu estarei no coro do casamento real
Eu sou real poti
Eas não espere nada mais de mim poti
A não ser amor incondicional sem fim
Sim nas cinzas
Sim nos sinais
E quando não for nada mais
Eu ainda estarei poti

Cantos incidentais
Nós todos nascemos do cosmos
No cosmos vamos navegar
O pé pisa leve na areia
Parede-e-meia daqui e de lá

A vida voa cristalina
A sina é tão bom de inventar
Viver é o cristal da mina
Que nos ensina partir e ficar

Grito griot craô de croatá
Gavião avoou
E tudo vai avoar
publicidade