foto

Almanaque

Chico Buarque

Ó menina vai ver nesse almanaque
Como é que tudo isso começou

Diz quem é que marcava o tic-tac
Que a ampulheta do tempo disparou

Se mamava de sabe lá que a teta
O primeiro bezerro que berrou me diz, me diz
Me responde por favor

Prá onde vai o meu amor
Quando o amor acaba

Quem penava no sol a vida inteira
Como é que a moleira não rachou me diz, me diz
Quem tapava esse sol com a peneira
E foi que a peneira esfuracou
Me diz, me diz, me diz por favor

Quem pintou a bandeira brasileira
Que tinha tanto lápis de cor me diz, me diz
Me responde por favor

Prá onde vai o meu amor
Quando o amor acaba

Diz quem foi que fez o primeiro teto
Que o projeto não desmoronou
Quem foi esse pedreiro esse arquiteto
E o valente primeiro morador, me diz, me diz
Me diz um morador

Diz quem foi o inventor do analfabeto
E ensinou o alfabeto ao professor me diz, me diz
Me responde por favor

Prá onde vai o meu amor
Quando o amor acaba

Quem é que sabe o signo do capeta
E o ascendente de deus nosso senhor
Nosso senhor
Quem não fez a patente da espoleta
Explodir na gaveta do inventor me diz, me diz
Me diz por favor

Quem tava no volante do planeta
Que o meu continente capotou
Me responde por favor

Prá onde vai o meu amor
Quando o amor acaba

Vê se vê no almanaque, essa menina
Como é que termina um grande amor
Me diz, me diz

Se adianta tomar uma aspirina
Ou se bate na quina aquela dor
Me diz, me diz
Me diz daquela dor

Se é chover o ano inteiro chuva fina
Ou se é como cair do elevador
Me responde por favor

Prá que que tudo começou
Quando tudo acaba...
publicidade
publicidade