Cezar e Paulinho

Sou Pingaiada

Cezar e Paulinho

Sou pingaiada sou, sou pingaiada
Não tenho nada minha casa é o botiquin
Sou pingaiada sou, sou pingaiada
A minha mada me deixou eu fiquei assim

Levanto logo cedinho vou pro barzinho do quarteirão
Pra começar bem o dia meu cafezinho é um pingão
De latinha em latinha tento esquecer quem me causa dor
Assim vou tomando todas para curar esse mal de amor
Assim vou tomando todas para curar esse mal de amor

Sou pingaiada sou, sou pingaiada
Não tenho nada minha casa é o botequim
Sou pingaiada sou, sou pingaiada
A minha amada me deixou eu fiquei assim

Trabalho a semana inteira na sexta feira vou pra balada
Eu vou bem feliz da vida curtindo todas com a mulherada
Cada um com seus problemas ditado certo que o povo diz
Pode falar mal de mim, mas vivendo assim é que eu sou feliz
Pode falar mal de mim, mas vivendo assim é que eu sou feliz

Sou pingaiada sou, sou pingaiada
Não tenho nada minha casa é o botequim
Sou pingaiada sou, sou pingaiada
A minha amada me deixou eu fiquei assim...

publicidade