Cezar e Paulinho

Pra Baixo Do Umbigo

Cezar e Paulinho

Quando eu escuto o som de uma cordeona
Dentro do peito a paixão não sossega
Pego e não largo a cintura da dona
Que no balanço da dança se entrega

E quando a noite vira madrugada
Fica mais séria a nossa brincadeira
Olhos nos olhos aumenta o desejo
É quando o beijo acende a fogueira
Olhos nos olhos aumenta o desejo
É quando o beijo acende a fogueira

Ei, pode dançar bem agarradinho (Pode dançar)
Que é bem gostoso e não é proibido (Pode gamar)
Dançar colado deixa o pelo arrepiado
Cabra macho fica embaixo no maior perigo
Enquanto o fole rasga o xote e abre o jogo
A moçada pega fogo pra baixo do umbigo
publicidade