Cezar e Paulinho

Meu Querido Mato Grosso

Cezar e Paulinho

Querida mãe natureza resolveu presentear-me
Deixando que a conhecesse no apogeu do seu charme
Belezas de minha terra jamais irei esquecer
Meu querido mato grosso paraíso do prazer
Sorrindo agradeço minha sorte amiga
Por ter me deixado emocionado com coisa tão linda
Só espero um dia poder retornar
Sob um buriti no Rio Taquari voltar a pescar.

Cachoeira de águas claras, piracema em águas mansas
Os verdes de minha terra simboliza esperança
Nas asas da garça branca coração vai deslizando
Vivia realidade e pensei que estava sonhando.

Alma elevada e peito cantando
Olhos a piscar sem acreditar no que estão olhando
Campo grande lindo progresso sem fim
Guarda a sagrada porta de entrada aos pés de Coxim.

Tal e qual formosa dama a espera do seu amante
Coxim recebe orgulhosa a todos os seus visitantes
Com tanto amor e carinho, como mãe aos filhos seus
Pedaço de chão sagrado é obra prima de Deus.

Sorrindo lhe agradeço minha sorte amiga
Por ter me deixado emocionado com coisa tão linda
Só espero um dia poder retornar
Sob um buriti no Rio Taquari voltar a pescar.
publicidade