Cezar e Paulinho

Casinha de Aço (Ao Vivo)

Cezar e Paulinho

Há muito tempo
Nas arta sorocabana
Um fazendero
Por nome José Santana
Tinha um filhinho
E um dia uma cigana
Leu sua sorte
Diz que ela era tirana

Disse a cigana
O senhor vai ter trabalho
Porque seu filho
Vai se morto por um raio
Ele abusou
Batendo com os pés no soáio
Com meu dinheiro
Essa sina eu atrapalho

José Santana
Pra trazê o fio seguro
Féis uma casa
Inteira de aço puro
Eu quero vê
Se Deus muda o meu futuro
Se o seu poder
Arrebenta o aço duro!

Seu Zé um dia
Viu a chuva no espaço
Pegou o filho
Trancou na casa de aço
Foi um aviso
Deus mandou para o ricaço
Um forte raio
Fez a casinha em pedaço

José Santana
Já correu com afrição
Encontro o filho
Brincando ali no chão
Jueiô em terra
E pra Deus pediu perdão
Deus por ser grande
Dele teve compaixão!
publicidade