Cezar e Paulinho

A Gente Se Ama

Cezar e Paulinho

Toda vez que a gente briga
Ela faz as malas
E diz que vai embora
Dizendo que é fim de tudo
Mas nunca consegue por os pés pra fora
Mas se ela me manda embora
Quando estou saindo, sua voz me chama

Me dizendo arrependida, que sou sua vida
Que muito me ama
Me dizendo arrependida, que sou sua vida
Que muito me ama

Toda vez a gente chora
Mas no fim da história, tudo se ajeita
Entre lágrima e sorriso, amor de improviso
Comigo se deita

Mas se acaso ela demora, me chamar de volta
É minha voz que chama
Nosso amor é um vai e volta
Mas o que importa é que a gente se ama
O nosso amor é um vai e volta
Mas o que importa é que a gente se ama

Basta apenas um olhar se cruzando na sala
Pra tirar as roupas, desfazer as malas
Pra fazer carinho, pra fazer amor

Basta um dizer pro outro frases tão batidas
Que essas frases podem mudar nossas vidas
E tirar do peito uma grande dor

Toda vez a gente chora
Mas no fim da história, tudo se ajeita
Entre lágrima e sorriso, amor de improviso
Comigo se deita

Mas se acaso ela demora, me chamar de volta
É minha voz que chama
Nosso amor é um vai e volta
Mas o que importa é que a gente se ama
O nosso amor é um vai e volta
Mas o que importa é que a gente se ama

Basta apenas um olhar se cruzando na sala
Pra tirar as roupas, desfazer as malas
Pra fazer carinho, pra fazer amor

Basta um dizer pro outro frases tão batidas
Que essas frases podem mudar nossas vidas
E tirar do peito uma grande dor
publicidade