A noite caindo o frio aumentando
Alguém esta rondando um leito de dor
É um vulto de branco pisando com jeito
Levando pro leito carinho e amor
Pra todos os doentes a madre é tão bondosa
Também muito carinhosa esta sempre a sorrir
Deixastes lá fora todas as coisas que são banais
Porque são os hospitais os que mais precisam de ti

E quando se escuta, suar a campainha
Contente caminha pra dar proteção
Parece uma santa em volta do berço
Nas contas do terço fazendo oração

Vai esta homenagem para a madre vestida de branco
Que vive enxugando pranto dos nossos irmãos doentes
Por entre gemidos na noite que é tão gelada
Caminhando ainda cansada e mostrando estar contente

Porém cabisbaixa vai lá para um cantinho
Rezando baixinho para alguém que morreu
E segue para um quarto a santa de branco correndo
Alegre vai dizendo senhora seu filho nasceu.





publicidade