Vinco

Caetano Veloso

Eu que me posto exato entre teus lados
Determino teu centro, sou teu vinco
Finco o estandarte em teu terreno tenro
Em teu terreno tenro, em teu terreno

Tu de par em par e essa passarela
Da veia de tua fronte até o vazio
Entre teus pés, teus pés outrora doces
Hoje amargados de asperezas-passos

Ásperos passos, pássaros sem fio
Que obrigas-te a evocar em danças-ansas
Danças que danças e lanças pra longe
De mim, de mim, de mim, de mim, de mim

Mesmo assim fundo o império no teu meio
China, gaúcha pampeira, prenda minha
Palavras castelhanas, lhanas, lhanas
As terras tenras, pés de terra e fluidos

Terra que sente o próprio gosto, terra
Vermelha e rosa de pétala íntima
Mas terra onde eu hasteio uma nação
De desfazer-me eu meu, eu, eu, eu, eu

Terra que sente o próprio gosto, terra
Vermelha e rosa de pétala íntima
Mas terra onde eu hasteio uma nação
De desfazer-me eu meu, eu, eu, eu, eu

Envie essa música para um amigo

Album: Abraçaço (2012)
Gravadora: Universal
Ano: 2012
Faixa: 8
  • publicidade
  • Top Músicas
  • 01 Você Não me Ensinou a te Esquecer
  • 02 O Leãozinho
  • 03 Sozinho
  • 04 Alegria, Alegria
  • 05 A Bossa Nova É Foda (Multishow Ao Vivo)
  • 06 Totalmente Demais
  • 07 Eclipse Oculto (Multishow Ao Vivo)
  • 08 Quando Eu Penso Na Bahia
  • 09 Se Todos Fossem Iguais a Você
  • 10 Cambalache