Caetano Veloso

Os Cinco Bailes Da Historia Do Rio

Caetano Veloso

Carnaval
Doce ilusão
Dê-me um pouco de magia
De perfume e fantasia
E também de sedução
Quero sentir nas asas do infinito
Minha imaginação

Eu e meu amigo orfeu
Sedentos de orgia e desvario
Cantaremos em sonho
Os cinco bailes na história do Rio

Quando a cidade completava
Vinte anos de existência
O nosso povo dançou
Em seguida era promovida a capital
A corte festejou

Iluminado estava o salão
Na noite da coroação
Ali, no esplendor da alegria
A burguesia
Fez sua aclamação
Vibrando de emoção

O luxo, a riqueza
Imperou com imponência
A beleza fez presença
Condecorando a independência

Ao erguer a minha taça, com euforia
Brindei aquela linda valsa
Já no amanhecer do dia

A suntuosidade me acenava
E alegremente sorria
Algo acontecia
Era o fim da monarquia
publicidade