foto

Um Velho Malandro De Corpo Fechado - Da Melhor Qualidade

Arlindo Cruz

Olha o samba aí de novo
Servindo de rima pro bem do meu povo
Saindo das cinzas sem ter se queimado
É o velho malandro de corpo fechado

Olha o samba aí de novo
De peito aberto querendo passar
Mais forte que o tempo, quem sabe o infinito
E bem mais bonito pra gente contar (cantar)

O samba é retrato do meu ser,
uma pintura, é um quadro de Debret
Um arrastão de paz
é o meu coração que quando bate faz o reviver da multidão

por que meu samba é meu dengo, meu chamego
É meu sossego, é meu bem, meu bem querer
é tudo que eu quiser, o samba é meu lugar,
é meu viver Sambar

É por que meu samba é...da melhor qualidade, }
De acordo com a maré... vou cantando novidade }

Meu samba é barco de difícil de afundar,
É bombardeado mas consegue se salvar,
É forte aliado pro povo se libertar,
Feliz quem tem o samba como um par, é por que
REFRÃO

Meu samba resiste, insiste, renasce em fim,
Rebate, combate, e abate o que é ruim,
Ele ressucita, agita e não faz motim,
Por isso eu canto o samba assim, é por que
REFRÃO

Meu samba não é um modismo que vem e vai,
Meu samba enfrenta a furia dos vendavais,
Meu samba é uma tinta que mancha e nunca sai,
Quem samba não esquece mais, é por que
Contribuição: João Carlos Marinho - (jcarlosmarinho@yahoo.com.br)
ICQ: 16830255 - MSN: jcarlosmarinho@hotmail.com
dução:

É por que meu samba é...da melhor qualidade, }
De acordo com a maré... vou cantando novidade }

Meu samba é barco de difícil de afundar,
É bombardeado mas consegue se salvar,
É forte aliado pro povo se libertar,
Feliz quem tem o samba como um par, é por que
REFRÃO

Meu samba resiste, insiste, renasce em fim,
Rebate, combate, e abate o que é ruim,
Ele ressucita, agita e não faz motim,
Por isso eu canto o samba assim, é por que
REFRÃO

Meu samba não é um modismo que vem e vai,
Meu samba enfrenta a furia dos vendavais,
Meu samba é uma tinta que mancha e nunca sai,
Quem samba não esquece mais, é por que

publicidade