foto

O Mundo em Que Renasci (part. Marcelo D2)

Arlindo Cruz

Aquele que habita no esconderijo do altíssimo
À sombra do onipotente descansará
Direi do Senhor
Ele é meu Deus, meu refúgio, a minha fortaleza
e nele confiarei
Porque ele te livrará do laço do passarinheiro
e da peste perniciosa
Não terás medo do terror da noite
nem da luz certa que vem de dia
Toda peste que anda na escuridão
e vem fazer maldade ao sol do meio-dia
1000 cairão ao teu lado, 10000 à tua direita
mas não chegarão a ti

Eu nasci na rua, me criei na rua
Mal iluminado pela luz da lua
Mal alimentado, bem descriminado
Tudo de errado eu vi acontecer
Quase sem sorrir, aos poucos cresci
Tive muita chance para me perder
Daqui e dali eu sobrevivi
Mas tudo mudou, eu conheci você [2x]

Você, quando estava sozinho
Quem me carregava? Você
As pegadas na areia era você quem dava
Meu Deus, valeu por jamais me deixar cair
Pela paz que me deu, pela fé que me faz sentir
Em você, é você
É você, Meu leão de Judá que me ajuda a viver
É você, Soberano maior, toda força e poder
Meu Deus, valeu até cada segundo que sofri
Pra valer muito mais pelo mundo em que renasci

Eu nasci na rua, me criei na rua
Mal iluminado pela luz da lua
Mal alimentado, bem descriminado
Tudo de errado eu vi acontecer
Quase sem sorrir, aos poucos cresci
Tive muita chance para me perder
Daqui e dali eu sobrevivi
Mas tudo mudou, eu conheci você [2x]

Você, quando estava sozinho
Quem me carregava? Você
As pegadas na areia era você quem dava
Meu Deus, valeu por jamais me deixar cair
Pela paz que me deu, pela fé que me faz sentir
Em você, é você
É você, Meu leão de Judá que me ajuda a viver
É você, Soberano maior, toda força e poder
Meu Deus, valeu até cada segundo que sofri
Pra valer muito mais pelo mundo em que renasci

É você, é você
Você, quando estava sozinho
Quem me carregava? Você
As pegadas na areia era você quem dava
Meu Deus, valeu por jamais me deixar cair...
publicidade