Apocalipse 16 & Pregador Luo

O Desamor Tem Mil Razões

Apocalipse 16 & Pregador Luo

Deus vem me ajudar,
pois estou só aqui.
Eu não sei por onde vou,
qual o caminho que vou seguir.

Por que, diga por que já não existe amor.
Por que, diga por que já não existe amor.

Desilusão, rancor, solidão e medo.
Eita mundão que me corta a alma, é navalha afiada,
é flagelo desumano, nem todos são manos,
alguns tão bolando, outros tão moscando,
todos tão perecendo, a quebrada tá sangrando,
seus filhos tão morrendo, é o ódio que mata,
é a bala que finda, extermina uma vida.
Só que o choro não para.

A voz da maldade fala alto e não cala,
milhões e milhões lamentáveis situações,
a miséria implacável bate sempre em seus portões,
entra sem pedir e arrebenta corações.
Nem os homens mais durões controlam as emoções.
Desnutridos, maltrapilhos, jogados aos tubarões,
o desamor tem mil razões, não precisa explicações,
guarde meu lugar no muro das lamentações.

Por que, diga por que já não existe amor.
Por que, diga por que já não existe amor.

20 anos de casados desfizeram em uma semana.
Nem a flor, o bombom, nem o cruzeiro pra Bahamas,
o amor esfriou e não esquenta nem na cama.
O anel que tu me deste, era de vidro e se quebrou.
Quando ele a traiu dessa cantiga ela lembrou.
Tudo acabou, sobrou só os pivetes,
a mobília, a casa vazia, lembrança boa,
tempo bom agora só em fotografia.

Filho de pai divorciado vai crescer sem estrutura.
A prova pra esse aí vai ser sempre mais dura,
vai colher amor na rua, só que a rua é sedutora
e senhora dos seus caprichos,
abandona seus amantes em latões de lixo.
Era pra ser eterno, mas alguém quebrou o elo,
desmanchou seu castelo e pipocou na missão,
uma família chora agora a dor da separação.

Por que, diga por que já não existe amor.
Por que, diga por que já não existe amor.

Aprendizes fervorosos estudando suas lições,
passam anos tendo aula, reforçando aspirações.
Vivem grandes paixões, almejam profissões,
ambicionam, sonham alto, buscam realizações,
mil perdões por julgar, por tirar conclusões,
só que os boizões da facu que se formam doutores,
são as causa de muitos dos nossos desamores,
sem amor não perecem de jaleco branco.

Eles deixam alguém sangrar e morrer em algum banco.
Hipócritas vivem do sangue de um povo de pouca sorte,
jurou em vão, quebrou o juramento de Hipócrates.
Semelhante frio que faz tudo de mal grado,
pastor profana o sagrado, política corrupta
e o mal advogado, juíz que se vende,
político que se compra, jornalista que distorce
e as trevas tomam conta.

Por que, diga por que já não existe amor.
Por que, diga por que já não existe amor.

Eu não sei por que razão há tanto ódio entre irmãos.
Deus perdoe meu mundo, pois ele não sabe, esqueceu o amor.
Deus ensine o caminho, pois ele sozinho não sabe onde ir.
publicidade