foto

Trilha do Sol

Anjos do Hanngar

Limpei, os teus olhos molhados de chuva.
E teu corpo queima insano por mil anos.
Chamei teu nome em vão, em vão pois não sabias quem
Era tua lua frente ao sol nesses dias.
Quentes lábios de um anjo azul,
Primavera anil, a tempestade de novo.
Eu não morrerei no fogo

Antes de ver meu desejo lento me invadir, invade.
Vem, me livre da solidão que há em meu passado.

Limpei, minha alma de quem não me servia mais.
Hoje queria ficar contigo toda noite.
Provar o néctar dos deuses o vinho e o pão
De todos os pagãos, quedar em teu sexo doce e inocente
Hei anjo!
Só se ama uma vez o resto são paixões
Que se vão e vem tão rápidas quanto o sol do dia,
Brilha ao chegar da noite.

Antes de ver meu desejo lento me invadir, invade.
Vem, me livre da solidão que há em meu passado.

publicidade