foto

O Grande Remedio

Angela Maria

Ai, eu sofro note após noite, aflita
Tendo na alma a dor e a desdita
Angustiada e sem poder dormir

Ai, qualquer barulho que vem lá de fora
Me atormenta, engana e me apavora
Nem forças tenho de falar e de sorrir

As vezes, quisera ter no ouvido um telefone
Ouvir alguém chamar pelo meu nome
E ter palavras de consolação

Mas, para acabar depressa este meu tédio
Em minha vida existe um remédio
E ter de novo alguém no coração
publicidade