foto

Aparecida

Almério

Bem que apareceu
Com a voz da manhã
Ondas de todo vento bom
Como quando o sol entra pela cumieira

Aparecida traz
Lenha pro “fogão de lenha”
Pra esquentar o café, o pão
Traços que são de sua natureza

Aparecida vai
Quando quer chover
Aparecida vem
Vasilhame encher
Aparecida vai
Olho d’água bom
Aparecida vem!
No barreiro tem, no barreiro tem

Bem que aparecida
Dá conta da casa e três filhos
E seu sorriso não nega
Que ela se dá inteira

Bem que ela já sabe
De quem já tem, cá se vem
O seu bem se anuncia
Pelo quício da porteira

Aparecida vai
Vai tanger os boi
Aparecida vem
Vem mexer o arroz
Aparecida vai
Debulhar feijão
Aparecida vem
No terreiro tem, no terreiro tem

Bem que é parecida
Com essas estrelas perdidas
Por esses dias sozinha
Na constelação de uma feira

Desaparecida
Cicio da tarde
Segredos dessa mulher
Como quando o sol
Põe-se atrás da ribanceira

Aparecida vem
Quando se encontrar
Desaparecida
Quando quer chorar
Aparecida tem
Pra cada tom um olhar
Desaparecida como aparecida
Como é parecida
publicidade