Meu Bonde

Adriana Calcanhotto

E assim eu levo a vida, na poltrona da janela
Pelo ar, por mar, por terra
Sendo noite quando é dia
O café na Inglaterra, o jantar em Cingapura
Cama mole, noite escura, fechadura biométrica

E assim eu levo a vida, na poltrona da janela
Pelo ar, por mar, por terra
Sendo noite quando é dia
O café na Inglaterra, o jornal em Cingapura
Cama mole, noite escura, fechadura biométrica

Ronda depois doutra onda
Depois doutra onda depois doutra onda depois
Onda depois doutra onda
Depois doutra onda depois doutra onda depois

É meu bonde, my bonde, meu bom
É meu bonde, é meu bonde
É meu bonde, é meu bonde, meu bom
É meu bonde, é meu bonde
É meu bonde, é meu bonde, meu bom
É meu bonde, é meu bonde
É meu bonde, é meu bonde, é meu bonde
É meu bonde, é meu bonde, é meu bonde, é meu bonde

E assim eu levo a vida, na poltrona da janela
Pelo ar, por mar, por terra
Sendo noite quando é dia
O café na Inglaterra, o jantar em Cingapura
Cama mole, noite escura, fechadura biométrica

Onda depois doutra onda
Depois doutra onda depois doutra onda depois
Sonda depois doutra onda
Depois doutra onda depois doutra onda depois

É meu bonde, é meu bonde, meu bom
É meu bonde, é meu bonde
É meu bonde, é meu bonde, meu bom
É meu bonde, é meu bonde
É meu bonde, é meu bonde, meu bom
É meu bonde, é meu bonde
É meu bonde, é meu bonde, é meu bonde
É meu bonde, é meu bonde, é meu bonde, é meu bonde

Envie essa música para um amigo
  • publicidade