fotos de 3030

3030

Rap

Me JuLGuem (feat. Rodrigo Cartier)

3030

Yeah, yeah, yeah
Novo Egito, pra sempre

Ah, me julga se eu tô de bandana, acampana
No melhor estilo latino, como se eu morasse em Havana
Eles querem me ver na lama, não me acompanha
Doido pra viver meu drama, mas nem seguraria a onda
Pouco me fodi pra fama
Faço pelos manos anos nessa estrada, sabe?
Não me acompanha
Foda-se, me julga, cheguei atrás da orelha, eu sou a pulga
O nível tá subindo é nossa culpa
E a rapidez do time gera multa

Desejo que esse lugar seja hoje melhor
Sem arma, só paz, por hoje melhor
Que hoje toda vontade seja um bem só
Todo preconceito suma pra longe de mim
Ah, me julguem
Mas diz o que tem feito pra mudarem
Me julguem, disse que tu tem feito mais que eu
Tenho recusado crime todos os dias
Se esses dias pudesse volta no tempo, nigga
Eu faria tudo igual, todos os dias
O engraçado que eu tento mudar
Sempre todos os dias, nigga
Se a mente e o coração, é o que faz todos ser quem são
Não dever ser só pelo tom da minha pele
Que todos esses filha da puta sempre me julgam

Sempre me julgam, me julgam
Yeah, yeah, Uh, yeah, uh, yeah
Sempre me julgam, sempre me julgam
Me julgam
Yeah, yeah, yeah

Tá tudo sempre certo, basta só confiar
Yeah, yeah
Tá tudo sempre certo, basta só confiar
Yeah, yeah
Tá tudo sempre certo, basta só confiar
Yeah, yeah
Tá tudo sempre certo, basta só confiar
Yeah, yeah

Então, entrega pra maré levar
Entrega pro universo que tá tudo sempre certo, eu sei
Eu sou falho, reconheço, eu tive fé desdo do começo
Cê não sabe quanto eu caminhei
Seja como for
Foda-se teu julgamento, aqui não tem tempo ruim
Então, mantenho foco no momento
São julgamentos de ódio
Tão (?), tão carnais, tão perdido
Tenta chegar com espirito
A sociedade é moldada pelo ego e a vaidade
Não me julga, eu tô tentando me julgar
Ninguém também, somos a mesma coisa
Infinito e etapa diferentes, se não sente, primo?
Mas não sente primo, as vezes eu reino, busco pleno
Mas eu sigo a vida, planejei a vinda
Agora aguenta, mantendo a tempestade, olhar sereno

Uuuh, uuuh, oooh, oooh
Sempre me julgam, uuuuh

Sempre me julgam, sempre me julgam
Yeah, yeah, yeah, uh, yeah, uh, yeah
Sempre me julgam, sempre me julgam
Sempre me julgam
Yeah, yeah, yeah

O jovem quer ser adulto, o que o jovem não quer
É ser como um adulto que ele tem diante dele
Quadrado, chato, que não sabe viver
Moralista, um adulto que cria normas rígidas
Que proíbem a vida
Um adulto que propõe normas religiosas
Imaginem que possibilitam a vivência de tudo
Menos da emoção básica o amor
Será que os jovens já disseram isso alguma vez na música?
  • publicidade