fotos de 3030

3030

Rap

Ainda Não Sei

3030

Minha liberdade eu já conquistei
Me diz algo que eu ainda não sei
Inimigos eu perdoei
Me diz algo que eu ainda não sei
Levei verdade por onde andei
Me diz algo que eu ainda não sei
Fiz muito mais do que eu imaginei
Me diz algo que eu ainda não sei

Me diz algo que me seja novo
Algo que me faça menos louco
Me diz como que eu realizei os plano
Até o topo do jogo
Tenho orgulho dos irmão que tão comigo há tanto tempo
Reina o tempo todo
Hoje nós não joga por pouco
Liberdade, liberdade
Sílabas se unem em palavras
Atuam sobre os chakras, somos autodidatas
Facão abrindo a mata, só o tempo me mata
Eu já sei! Sociedade opaca, perdida, sempre acata
Medidas de um primata vestindo sua gravata
Inteligência falta
Muitos com a mente fraca, eu já sei
Por isso que eu trabalho pra vencer isso
Perdoei inimigos pra esquecer isso
Peguei na contra mão, então mudei o ritmo
E descobri que o meu inimigo era o meu eu íntimo
Tô numa busca mítica, diria um tanto mística
Essas coisas não sei, soam como enigmas
Visões um tanto nítidas
Eu vim pra me vingar de tudo que nós fomos vítimas
Fazer música no Brasil é pra poucos
Só sobra cinco conto pela mais bela das obras
O povo cobra músico, mas não cobra político
Fé nesse futuro, hoje eu tô convicto
Me dá uma notícia boa
Não vem dizer que o tempo voa
Os ponteiros tão na palma da minha mão então
Me grito na eternidade ecoa

Minha liberdade eu já conquistei
Me diz algo que eu ainda não sei
Inimigos eu perdoei
Me diz algo que eu ainda não sei
Levei verdade por onde andei
Me diz algo que eu ainda não sei
Fiz muito mais do que eu imaginei
Me diz algo que eu ainda não sei

Falam muito, fazem pouco
Jogam muito, eles sabem pouco
Não culpe o jogador, culpe o jogo
Se todos tão em busca de um troco
Sabe o quanto vale o que cê tem ai?
Todos querem a mente de um louco
Liberdade, liberdade
Eu procurei em toda cidade
Cinturas finas em bares pares
E em nada disso encontrei verdade
Muitos querem o que eu conquistei aqui
Agem como se fosse fácil
Tu não sabe nada que aprendi aqui
Melhor não fazer o que eu faço

... Algo que eu ainda não sei

De olhos bem fechados eu vejo a luz, sigo iluminado
Andei perdido, mas eu tenho o machado, eu tenho me achado
Iluminando, imunizado, andaram manchando essa porra
Mas eu levo o machado, é guerra
Quiseram subir, subiram
Tentaram me ver, não viram
Os que tentaram bater de frente, olharam o LK, fugiram
Tem uns mano tipo Aquiles no game
Tá cheio de si sem panguar, eu tô com seu calcanhar na mira
Eu já me libertei do inimigo
Eu não vou competir com mais ninguém, primo
Agora é guerra, é só comigo
Eu sei que não existem pecados, são só erros
Eles servem de lição, aprendizado
Evolução pro meu espírito
Eu tô livre, mano, abandonei o exílio
Hoje eu sou pai e filho
O buda e o cristo
O mestre e o aprendiz
O vento e o lírio
Se ligou?
Eu sou a prova viva e o pico de sangue nos olhos
É o bonde que chegou pra fechar o circo
Isso é o 3030, porra!
  • publicidade