buscar

Zezé Di Camargo e Luciano

estilos: Sertanejo, Romântico

Tristeza do Jeca - Último Dos Apaixonados (Ao Vivo)

Nestes versos tão singelos
Minha bela, meu amor
Pra você quero contar
O meu sofrer e a minha dor
Sou igual a um sabiá
Que quando canta é só tristeza
Desde o galho onde ele está

Nesta viola canto e gemo de verdade
Cada toada representa uma saudade

Eu nasci naquela serra
Num ranchinho beira-chão
Todo cheio de buracos
Onde a lua faz clarão
Quando chega a madrugada
Lá no mato a passarada
Principia um barulhão

Nesta viola, canto e gemo de verdade
Cada toada representa uma saudade

Lá no mato tudo é triste
Desde o jeito de falar
Pois o Jeca quando canta
Dá vontade de chorar

E o choro que vai caindo
Devagar vai-se sumindo
Como as águas vão pro mar

E o choro que vai caindo
Devagar vai-se sumindo
Como as águas vão

Eu sou do tipo que ainda sai na madrugada
Mas não trai a sua amada num momento de ilusão
E no amor, eu sou do tipo de homem
Que ainda perde a fome quando sofre de paixão
Eu sou do tipo que se diz fora de moda
Mas isso não me incomoda quando se sabe o que quer
Eu sou do tipo que ainda escreve poesia
E faz amor todo dia sempre com a mesma mulher

Eu sou um dos últimos dos apaixonados
Do tipo que ainda faz serenata prum grande amor
Se o romantismo ficou no passado
Posso ser careta, ser antiquado, ser o que for

Eu sou um dos últimos dos apaixonados
E em cada mil existe um igual a mim
Pode até falar quem quiser que eu sou quadrado
Mas quando me entrego
Numa paixão sou mesmo assim

Eu sou do tipo que segue as regras do jogo
Posso até ficar de fogo quando abraço a solidão
Eu sou daqueles que amanhece na zoeira
Mas sempre com a companheira
Dentro do seu coração

Eu sou do tipo que nunca briga por nada
Mas pela pessoa amada enfrento tudo que vier
Sou na verdade, do tipo de homem que assume
Que ainda morre de ciúme
Pelo amor de uma mulher

Eu sou um dos últimos dos apaixonados
Do tipo que ainda faz serenata prum grande amor
Se o romantismo ficou no passado
Posso ser careta, ser antiquado, ser o que for

Eu sou um dos últimos dos apaixonados
E em cada mil existe um igual a mim
Pode até falar quem quiser que eu sou quadrado
Mas quando me entrego
Numa paixão sou mesmo assim

Pode até falar quem quiser que eu sou quadrado
Mas quando me entrego
Numa paixão sou mesmo assim
publicidade
versão clássica © 2014
Zezé Di Camargo e LucianoTristeza do Jeca - Último Dos Apaixonados (Ao Vivo)

Você deseja o áudio ou vídeo da música?

áudiovídeo
Terra Mobile