buscar

Tecnologia permite perfeição sem perder a naturalidade

, 16h20, por Alexandre Murari
Fábio Bérgamo

A fotografia é inspiração para uma viagem... a recordação do casamento... a nostalgia de um período de férias. Não importa a ocasião, seja qual for o sentimento tocado, esta arte que há mais de 200 anos confecciona imagens por meio da tecnologia, será sempre responsável por expressar momentos, despertar lembranças, projetar semelhanças à mente de quem vê etc. No entanto, a fotografia para o fotógrafo é o desafio de registrar um instante através de uma composição artística, assim como uma pintura.

Fotografar é um trabalho que exige dedicação, horas de estudo, sensibilidade e um bom equipamento. "É possível obter um bom trabalho com algumas câmeras fotográficas de custo benefício. Marcas como Cannon e Nikon possuem modelos que podem ser encontrados pelo preço de R$ 1.400 a R$1.700", aponta o fotógrafo e designer, Fábio Bérgamo. Atuando na área há mais de seis anos, o profissional afirma que o mercado fotográfico sempre aponta caminhos aos interessados. Contudo, além de equipamentos adequados, um portfólio com bons trabalhos é extremamente relevante para conquistar espaços, ainda mais quando se é novo no segmento.

"O início é sempre um desafio. Atualmente tem um grande leque de segmentos no qual é possível vender sua arte. Mas no início é bem difícil, principalmente porque o cliente não conhece seu trabalho", declara o profissional que, além da fotografia tradicional, optou por investir em novidades tecnológicas, e através de um drone, registra eventos que vão desde casamentos e grandes festas, até áreas privadas: "Devido às inúmeras oportunidades de negócios, ter um drone em sua lista de equipamento é garantia de retorno. O mercado para esse tipo de investimento vai desde uma filmagem ou fotografia de casamento a uma tomada aérea de uma propriedade rural".

E o fator tecnologia vai além de captação de imagens. Programas de computadores criados para editar a obra após o clique, ganha mais espaço a cada dia, porém, é necessário dominar o assunto ao manipular as cores ou a textura de uma arte.

Por outro lado, há aqueles que abrem mão da pós-edição: "Conheço vários fotógrafos que preferem evitar o uso de computador. Mas, no meu modo de ver, o avanço digital acrescentou grandes mudanças à fotografia. A popularização da tecnologia democratizou a atividade", declarou Fábio.

"A partir do momento que é possível melhorar a naturalidade da imagem, deixá-la mais ‘correta’, tanto na simetria quanto nas cores... ou melhor, no conteúdo em geral, a arte passa a ser mais explorada, expondo da melhor maneira o instante registrado", relatou o fotógrafo, que além de aproveitar o avanço nos meios e métodos de trabalho gerado pela tecnologia, encontra nos inúmeros concursos, de várias especialidades, uma outra maneira de valorizar seu trabalho.

“Este ano tive uma surpresa muito boa na qual fui vencedor do ‘Prêmio Baffi de Fotografia’ (Concurso que ocorre todo ano na cidade de São José do Rio Preto/SP). Um grande momento da minha carreira. Me escrevi na categoria Profissional e fui premiado duas vezes, em quinto e primeiro lugar”.

É importante destacar que o "Prêmio Baffi de Fotografia" ocorreu em fevereiro deste ano. Além da categoria Profissional, a Universitária e Livre também fazem parte do evento. E aos que se interessarem pelo trabalho de Fábio Bérgamo e quiserem conferir seu portfólio, basta acessar: fabiobergamo.com ou seu Flickr: flickr.com/photos/fabiobergamo.

Fábio BérgamoFoto vencedora na categoria profissional do Prêmio Baffi de fotografia de 2015

Fique por dentro de todas as notícias que rolam por aqui! Curta a nossa página no Facebook!

Comentários

versão clássica © 2014
Terra Mobile